últimos posts

8.06.2016

Resenha do livro A Grande Magia - Vida Criativa Sem Medo

Já vou começando a chamar a sua atenção dizendo que a autora é a mesma do best-seller "Comer, rezar, amar", Elisabeth Gilbert - que aliás também já li. Em a "Grande Magia" temos uma mistura de grandes viajadas meio místicas e realidade pé no chão chegando até a um certo pessimismo. Achou impossível? Juro que tudo se conecta! Mas afinal, o que é essa tal de Grande Magia? Vamos começar partindo do princípio que todo mundo tem alguma coisa pela qual se interessa muito. Algumas pessoas nem tentam descobrir isso que existe dentro delas mas se e quando você achar, tem grande probabilidade de ser algo "inútil": escrever, praticar um esporte, fazer um jardim, se tornar especialista em um assunto, dentre outros. Quando eu digo "inútil", não quero ofender ninguém, estou contando a linha de pensamento da autora. Por exemplo: eu tenho um blog e isso não vai trazer a paz mundial ou algo do tipo. Seguindo essa ideia, o livro mostra muitos pontos de vista interessantes. Vamos conferir? 

resenha grande magia



Tenha uma vida criativa com o pé no chão
Ter uma vida criativa não significa jogar tudo para o alto. Você deve continuar fazendo as coisas mais triviais da vida como estudar, trabalhar, ganhar dinheiro mas ao mesmo tempo incluir na sua rotina aquela atividade que te deixa realmente feliz mas que provavelmente não te traria muitos resultados se você encarasse como a sua profissão. A autora ainda gasta umas boas páginas frisando que a pessoa não precisa fazer faculdade em uma área arriscada - geralmente artística - e que isso pode te prejudicar economicamente.

Vida criativa não é sinônimo de vida artística

Exercer sua criatividade não significa que precisa ser algo ligado ao mundo das artes. é qualquer coisa que provavelmente é inútil para o mundo mas que te deixa feliz.

Não elimine o medo

Para exercer a sua criatividade você precisa de coragem e ignorar vários medos podem te fazer desistir como achar que não é bom o suficiente ou que será ridicularizado. A autora faz uma lista de possíveis medos e tenho certeza que pelo menos alguns já passaram pela cabeça de todo mundo. Aceitar o medo é aceitar uma vida chata mas ao mesmo tempo não se deve e é impossível eliminá-lo, você tem que aprender a conviver com ele.

Personificação das ideias e da inspiração

Aqui é onde a autora mais viaja. Ela considera as ideias quase como um seres vivos que perambulam por aí procurando pessoas que estejam disposta a realizá-las. Sabe quando você se sente inspirado e fica tão maravilhado e concentrado em uma atividade que até esquece do mundo? Ela encara isso como uma entidade que fica só observando você ralando e às vezes dá um "oi".

Ficar parado não é uma boa ideia

Mesmo que você não esteja se sentindo inspirado ou não teve uma grande ideia ou está tudo dando errado mesmo, não fique parado. A maior parte do tempo você não estará inspirado - e isso não é motivo para se sentir inferior - mas mesmo assim se mantenha estudando, treinando, ativo. Pode até ser sobre outra atividade que esteja de despertando a sua curiosidade.
 

resenha grande magia


Tenha o objetivo certo e o que é a Grande Magia?

Você não precisa ser ser o melhor na atividade que você escolheu e nem ter talento para ele - o que é um conceito bem abstrato. Somando-se a isso, essa atividade não tem obrigação nenhuma de te dar prêmios, fama, boas críticas e dinheiro. É pura e simplesmente fazer o que te faz feliz. A grande magia são os resultados que você vai obter se se dedicar a isso: crescimento pessoal, descobertas, novas experiências.

Nunca é tarde para começar

"Você melhorará em tudo o aquilo que você praticar". Se você quer, comece imediatamente e se imagine daqui a alguns anos. Adorei a história de uma senhora de 90 anos que começou a estudar a história antiga da Mesopotâmia quando tinha 80 e acabou virando uma especialista.

Provavelmente você não tem a situação ideal

Você não precisa ter a situação perfeita para criar: tempo sobrando, recursos ou um ambiente perfeito. Se vire para fazer o que gosta!

Melhor imperfeito do que não-feito

Os piores defeitos para uma pessoa que quer exercer sua criatividade são ser preguiçoso e perfeccionista. Mergulhe em uma atividade que você quer mesmo sabendo que você não é cem por cento indicado para ela. Se ficar buscando perfeição, nunca vai fazer nada. Talvez você produza algo magnífico. Talvez não. Não importa. E isso não significa fazer as coisas de orelhada.  Faça do melhor jeito que você conseguir.

Só dá para ter uma certeza

O mundo é cheio de reviravoltas. não dá para prever nada. A única certeza que você pode ter é a de estar se esforçando.

Ninguém está prestando atenção em você

Basicamente as pessoas estão tão mergulhadas em si mesmas, suas vidas, seus problemas, suas felicidades, que ninguém está realmente prestando tanta atenção em você e isso é como tirar um peso das costas.

Concluindo, tudo isso e muito mais é contado de um jeito cômico, cheio de referências e experiências de vida de outras pessoas além das da própria autora. Achei ela um pouco pessimista em alguns pontos mas ao mesmo tempo é um pessimismo que faz sentido. O livro é mais focado para quem tem o sonho de ser escritor então indico muito para esse público mas ao mesmo tempo se encaixa para qualquer outro sonho. Acima de tudo, é uma lição sobre se ter amor próprio. Impossível não ler interpretando como se aplicaria à sua própria vida. O livro foi publicado pela editora Objetiva, são 186 páginas então dá para ler rápido ao mesmo tempo em que o livro possui muita informação e no site da Saraiva está por apenas R$ 23,90!

Comentem aí em baixo se vocês já conheciam esse livro, se interessaram por ele ou qual lição gostou mais!



Se gostou, deixe seu comentário, siga o blog e as redes sociais

6 comentários:

  1. Eu não conhecia esse livro, porém achei bem interessante e gostei muito da sua resenha. Mas eu não gosto muito de livros nesse estilo, então eu prefiro comprar primeiro os que já estavam na minha lista!

    Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai eu sei bem como é não ter tempo de ler todos os livros que se quer ler! Obrigada pelo elogio e pelo comentário ^^

      Excluir
  2. Em primeiro lugar amei a capa, em segundo me pareceu ser bom e em terceiro que blog lindo, já estou seguindo <3
    beijos
    http://guriadopudim.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa capa é linda mesmo, assim fica até fácil tirar foto boa kkk que bom que a história te interessou e muito obrigada pelo elogio e por seguir o blog!!!

      Excluir
  3. O livro me pareceu muito interessante. Nunca é tarde para começar, esse exemplo da senhora de 80 anos é muito bom e realmente não dá para começar até ter as condições perfeitas, se você quer vai fazendo, construindo até chegar ao que deseja.
    http://quadrofeminino.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A história da senhora de 80 anos foi uma das partes mais legais do livro para mim! Muito obrigada pelo comentário :)

      Excluir